Como Aumentar a Autoestima?

26/10/2017

A autoestima é um ingrediente indispensável na cocriação de uma realidade feliz!

 

“More no seu amor próprio, pois é complicado morar de aluguel em corações alheios.”

  -Zack Magiezi-

 

Quem não conhece a famosa história dos Irmãos Grimm “A Gata Borralheira”? É um dos muitos contos de fada que fazem parte da obra desses dois alemães que viveram entre os séculos XVIII e XIX. Os contos de fada são histórias infantis de caráter moralizante, em que seus personagens principais sofrem humilhações e desventuras, mas no final tudo dá certo, ou seja, a própria história traz a felicidade de volta para as vidas deles como recompensa pelo que viveram de ruim. Os Grimm também escreveram outras histórias bem difundidas em todo o mundo e em todas as culturas como “A branca de neve e os sete anões, Rapunzel, João e Maria” e tantas mais.

 

Aqui, nos deteremos apenas a história da “Gata Borralheira ou Cinderela”, como também é conhecida. Vamos relembrar então? Cinderela era uma linda jovem que vivia com sua madrasta e suas duas meias-irmãs. A madrasta de Cinderela não gostava dela, tratava mal e a explorava, fazendo-a de empregada da casa. A pobrezinha trajava-se com roupas muito simples e não tinha direito a nada.

 

Um dia, o rei convidou todas as moças do reino para uma grande festa no palácio, porque ele queria encontrar uma esposa para seu filho, o príncipe. Mas Cinderela não tinha uma roupa de baile, mal tinha o que vestir. Apesar dos esforços de seus pequeninos amigos ratos e pássaros, que fizeram seu vestido, suas irmãs perversas o rasgaram. A pobre moça chorou muito, mas logo apareceu uma fada, que em um piscar de olhos, com uma varinha mágica, lhe vestiu com o traje mais lindo que uma moça poderia ter! Ah! E o principal: deu-lhe lindos sapatinhos de cristal para usar, além de uma carruagem luxuosa, que lhe conduziria ao baile. Mas havia uma condição, ela teria que voltar para casa antes da meia noite, pois o feitiço acabaria neste horário.

 

A jovem foi a festa e dançou com o príncipe a noite toda. Ele ficou encantado com ela, não tinha olhos para outra moça. Cinderela estava maravilhada com toda aquela situação. Mas o baile já estava acabando, ela precisava voltar para casa, então a jovem saiu apressadamente pelas escadas abaixo, deixando um de seus sapatinhos para trás. O príncipe ainda gritou, perguntando como ela se chamava, mas ela saiu dali correndo.

 

No dia seguinte, o príncipe saiu pelo reino, na tentativa de encontrar a moça, cujo pé coubesse naquele sapatinho de cristal, que havia ficado nos degraus da escadaria do palácio. Quando finalmente chegou até à casa de Cinderela, a madrasta malvada de Cinderela fez de tudo para que o príncipe não a visse, mantendo-a trancada na cozinha. Mesmo assim, não foi possível evitar o encontro dos dois, mais uma vez, com a ajuda de seus amigos ratinhos. O príncipe colocou então o sapatinho de cristal no pé da jovem, que coube perfeitamente! O final, como todos sabem foi feliz, pois os dois se casaram e foram felizes para sempre!

 

Mas a vida não é como um conto de fadas

 

O roteiro da vida não precisa ser igual ao de um conto de fadas e o argumento não é o sofrimento. Quem tem uma mente expandida, sabe que a vida é de responsabilidade nossa e que somos cocriadores de nossa felicidade! Isso é o que difere uma fábula da história da vida real! A vida não precisa seguir por um caminho de muito sofrimento, para só no final, dar certo. Quanto mais cedo você tomar posse do seu destino, de forma consciente, mais cedo você terá condições de tornar a sua vida plena de felicidade em todos os aspectos de sua vida!

 

Ninguém precisa ser maltratado, humilhado e torturado para, só no final da história, sobreviver a tudo isso e ser feliz! A consciência de que você é merecedor de felicidade é que vai determinar a forma como você vai se tratar ao longo da vida. Quem se maltrata e entra na sintonia do opressor, obviamente vai sofrer até o momento que não aguentar mais! Aí, no despertar de maneira inteligente, ou seja, conscientemente, vai segurar o volante da própria vida!

 

Até as crenças religiosas cristãs, de maneira geral, nos falam que não somos nada, que viemos para sofrer, que temos que nos humilhar, enfim uma série de crenças extremamente negativas, que se baseiam na dor e no sofrimento para termos merecimento!

 

Durante uma vida inteira também somos doutrinados a crer que pessoas de classes sociais diferentes não podem se misturar. A própria história de Romeu e Julieta separa duas famílias rivais. São crenças que estão no inconsciente coletivo, que estão ligadas à cultura dos povos, de famílias, às tradições e religiões. Essas crenças são, na verdade, bloqueadores de felicidade, já que são normas impeditivas, que cerceiam nossas escolhas.

 

E o amor próprio, onde está?

 

Se por um lado temos que ter a grandeza de nos avaliarmos e de reconhecer nossos erros, por outro lado temos que saber reconhecer quando agimos corretamente e realizamos algo de bom. Temos o dever de nos transformar sempre na nossa melhor versão, mas isso não significa que nunca fizemos nada de bom e até de excepcional em nossas vidas.

 

Quem está em situação de opressão, por exemplo, precisa perguntar-se o porquê de permitir humilhações constantes, falta de respeito e maltrato. Por que você admite que as outras pessoas descarreguem em você sentimentos tão negativos como raiva e desamor? Se você vive isso por anos é porque há algo de errado! Muitas vezes não podemos mudar uma situação imediatamente, mas a gente pode se preparar, ir trilhando um caminho que nos permita sair dessa situação.

 

O que acontece, na maioria das vezes, é que nos sentimos tão incapazes de nos livrar da tirania do outro, que preferimos nos  manter, inconscientemente, ligados ao nosso opressor, do que criar a coragem para sair daquela situação. Você já parou para analisar se isso acontece com você? Será que você não está de fato se sentindo um lixo, ou seja, você acabou incorporando as más palavras que lhe são ditas, como sendo uma verdade.

 

O que você está permitindo que façam com você?? Isso é falta de amor próprio, é baixa autoestima! É desamor! Você está se permitindo ser abusado, destratado, enxovalhado! Não é o que você deixa de revidar para o outro, mas é o que você deixa de trabalhar em você positivamente que lhe impede de dar um salto quântico!

 

A autoestima é fundamental! É um elemento de cocriação poderosíssimo! Quem não tem amor próprio, não se sente merecedor e quem não merece, não alcança a prosperidade. Percebeu o quanto é importante?

 

Trabalhar-se na autoaceitação é necessário para sair da condição de vítima. Aceitar-se é olhar-se com amor, com compaixão e com reconhecimento. O reconhecimento que você tanto espera dos outros, tem que vir primeiro de você para você mesmo! Autoaceitação, autorreconhecimento, amor próprio são ingredientes necessários para a realização do seu sonho!

 

Como querer ser aceito pelos amigos, pela namorada, pelos colegas de trabalho, se você ainda não se aceitou? Como querer a simpatia das pessoas se você mesmo se critica e não se apoia? Primeiro você se dá o que quer receber. Só depois, você vai receber dos outros o que deseja. Compreendeu? O movimento é de dentro para fora e não de fora para dentro. Não espere pelo amor e pela aceitação dos outros. Cada um de nós é responsável por si mesmo. E é esse amor, que está no seu campo eletromagnético, que vai gerar mais amor, porque ele atrai pessoas na mesma sintonia.

 

Baixe gratuitamente o e-book "Você já tem tudo o que Deseja" e entenda mais a respeito!

 A pessoa que depende sempre de um olhar de aprovação, de um elogio, do amor de alguém para se sentir bem, é uma pessoa dependente, e pessoas dependentes ficam a mercê dos humores dos outros.

 

O que é primordial de se entender, é que mesmo em meio ao caos, à loucura das pessoas, à desordem do mundo, você tem que estar bem com você, porque você é o seu suporte, o seu esteio! Nada que possam fazer e dizer a você vai lhe abalar se você tiver emocionalmente forte! Faça as pazes consigo mesmo! Você deve ser o seu melhor amigo, o seu parceiro inseparável!

 

A Autoestima nada tem a ver com ser arrogante e presunçoso, tem a ver com autoconhecimento. Autoconhecimento é saber quais são seus pontos fortes e quais são seus pontos fracos. Reconheça suas qualidades e trabalhe seus pontos fracos, fortaleça-os! Transmute a polaridade negativa em positiva! Faça sempre o melhor que você pode! Dedique tempo a você também! Você merece ter um tempo para si! Respire fundo, empodere-se!

 

Leia também: "Você é 100% Responsável por sua vida!"

 

Como aumentar a autoestima

 

O primeiro passo em direção a uma melhora na sua autoestima ou na de um amigo ou familiar, é identificar o motivo que está levando a pessoa para baixo.

 

Feito isso, é possível compreender o que está nos incomodando e começar a trabalhar para que o problema se resolva. 

 

Doença Espiritual

 

Nem sempre a baixa autoestima foi levada a sério. Ainda há quem acredite que ela seja só um capricho de pessoas que querem chamar atenção, mas, a baixa autoestima, embora não tenha sido reconhecida como uma doença física, não quer dizer que não seja uma doença espiritual.

 

Causas

 

A autoestima baixa pode ser atribuída a diversos aspectos. Normalmente, ela acontece porque a pessoa acredita não ser capaz de se destacar, se sente invisível.

Outra causa comum da autoestima baixa é o acontecimento de algo que tenha deixado o indivíduo constrangido, e ele até então não foi capaz de superar a situação. No entanto, existem alguns motivos conhecidos como os mais comuns para desencadear baixa autoestima.

 

Principais motivos

 

- Insatisfação: Pode ser tanto em relação à aparência física como algo que anda acontecendo no trabalho, problemas em casa etc.

- Vida amorosa: A autoestima baixa pode ser desencadeada por um relacionamento não saudável, por exemplo.

- Falta de reconhecimento: Há quem precise de um elogio de vez em quando, principalmente se a pessoa for insegura. Essa falta de confiança em si mesmo acaba fazendo com que a pessoa não se sinta necessária se não recebe um retorno positivo.

 

Consequências

 

A autoestima é algo muito delicado. Quando está baixa, pode afetar toda a vida do indivíduo, fazendo com que ele não sinta vontade de viver, o que abre precedente para doenças sérias como a depressão profunda.

 

Se você quer descobrir como aumentar a autoestima, uma das primeiras coisas que precisa saber é que ela começa como um problema relativamente simples, mas que pode se desenvolver e se transformar em depressão.

A depressão é uma doença, que, se não tratada, ocasiona sérios riscos para a saúde do indivíduo, e pode leva-lo ao suicídio também. Isso pode parecer exagero, mas dê uma olhada na porcentagem de suicídios do Brasil e repense sobre sua opinião.

 

Como ajudar uma pessoa com autoestima baixa?

 

Se você quer ajudar alguém, ou mesmo está procurando uma saída para o seu problema com autoestima, é importante saber que você não deve tratar o problema como algo sem importância.

Reconhecer a gravidade da situação é o primeiro passo. Isso faz com que a pessoa perceba que você compreende o problema dela, e que não está julgando-a por isso.

Além disso, sugerir que ela busque ajuda profissional, como a de um psicólogo, por exemplo, também é uma boa maneira de ajudar, mas na realidade, recorrer a um tratamento espiritual pode ser mais eficaz.

 

Força do Pensamento

 

Você acredita na força do pensamento positivo? Não é à toa que existem tantas teorias que levam ela em conta. O Segredo, por exemplo, é uma das que tem o poder da mente como base.

Sendo assim, fique sabendo que a força do seu pensamento pode sim, fazer com que você vença a baixa autoestima.

 

Frequência Vibracional

 

Você pode não saber, mas nós somos responsáveis por direcionar a energia que comanda nossa vida. Sim, e isso ocorre a partir da frequência na qual vibramos.

Se você se encontra numa frequência vibracional positiva, então vai atrair o que também vibra na mesma frequência que você. Portanto, estar bem consigo mesmo, querer e acreditar que boas coisas virão para você, realmente vão fazer com que ela venham, esse é um dos fundamentos da Lei da Atração.

 

Holo Cocriação

 

Uma das formas de atrair boas coisas é criar as situações nas quais elas acontecem, dentro da sua mente, já que ela é uma ferramenta muito poderosa.

A Física Quântica, junto com a Lei da Atração, pode ser usada no processo de cocriação da realidade. O poder científico nos ajuda a criar mentalmente situações favoráveis, e, a partir da força do pensamento positivo, e da frequência vibracional, abre possibilidades para que essas situações se tornem reais.

 

O Holo Cocriação de Sonhos e Metas é uma ferramenta poderosa, porque trabalha em três etapas: limpeza e desprogramação de crenças, reprogramação e programação de uma nova realidade. Você muda a sua realidade, dando um salto quântico na sua vida, mudando seus paradigmas completamente! Nunca mais você será o mesmo! É um processo de autoconhecimento que você poderá utilizar com total independência. Você só precisa de vontade para ser feliz!

 

Bom, se você estava procurando uma forma de como aumentar a autoestima, espero ter te ajudado! Agora você já sabe tudo sobre esse problema, o quanto ele é grave e como pode ser resolvido. Aproveite.

 

Um beijo de Luz

 

Elainne Ourives

Treinadora Mental e Reprogramadora de DNA

Criadora da Técnica Hertz - Reprogramação da Frequência Vibracional

www.holococriacao.com.br

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

VOCÊ SABE DETECTAR QUAIS OS SINTOMAS DAS SUAS EMOÇÕES?

1/10
Please reload

  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle